GUERRA NA UCRÂNIA DÁ NOVO IMPULSO A PROTAGONISMO PETRODITADURAS

Imagem
  Com menos petróleo russo no mercado e um embargo ao produto que deve começar na segunda-feira, governos autoritários produtores de petróleo são recebidos com cordialidade por países dependentes. O governo da Venezuela fez questão de divulgar em suas redes sociais uma imagem da COP-27 em que Nicolás Maduro é recebido calorosamente pelo presidente francês, Emmanuel Macron. O gesto chamou atenção porque, em 2019, a França rechaçou Maduro e reconheceu Juan Guaidó como líder da Venezuela. Mas, agora, em meio a uma crise de energia que ameaça a Europa em razão da guerra na Ucrânia, gestos amistosos com líderes autoritários como Maduro e Mohammed Bin Salman, da Arábia Saudita, voltaram à cena, já que ambos possuem uma commodity valiosa: petróleo. Na segunda-feira, a União Europeia dá o primeiro passo para embargar o petróleo da Rússia em retaliação à invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro. A sanção promete afetar o mundo todo, já que Moscou é um grande exportador da commodity. Em busca de a

ATENDIMENTOS DE PESSOAS COM TRANSTORNOS MENTAIS CRESCEM 32% EM NATAL

 

Foto: Ilustrativa/Divulgação


O número de atendimentos a pessoas com transtornos mentais e comportamentais cresceu 32% em Natal desde 2018. O aumento acompanha uma tendência nacional vista nos números de atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em Natal, a porta de entrada para esse acolhimento é na atenção primária, através das Unidades Básicas (UBS). De acordo com o coordenador de Saúde Mental da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Luís Fernando Pires, o município também dispõe de policlínicas e cinco Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

Conforme dados da SMS, os cinco CAPS da cidade do Natal registraram 32.070 atendimentos em 2021, sendo ofertados serviços de psiquiatria, clínica geral, psicologia, matriciamento, entre outros. É como se três natalenses por hora procurassem atendimento ao longo do ano inteiro.

Esse número representa um crescimento de 32,09% quando comparado aos registros de 2018 (24.279). Em 2020, foram 23.711 atendimentos, tendo uma leve redução ocasionada pela pandemia. Segundo o coordenador, esse aumento na procura dos serviços da Rede de Atenção Psicossocial (RAPS) já era previsto.

“Ainda estamos vivendo um cenário caminhando para o fim da pandemia. Esse incremento na rede já era um diagnóstico situacional esperado, pelos efeitos do isolamento social, desemprego, medo do adoecimento e das perdas familiares durante esse período. É algo que vem sobrecarregando a rede e estamos desenhando novas estratégias de cuidado com novas contratações e capacitações dos profissionais”, relata.

Tribuna do Norte

Notícias mais lidas na semana.

IGUALMENTE A TEREZINHA MAIA, TOMBA FARIA PODERÁ SER CASSADO

TRE-RN VAI RETOTALIZAR VOTOS DAS PROPORCIONAIS

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA