SUSPEITO DE MATAR POLICIAL CIVIL EM SÃO JOSÉ DE MIPIBU MORRE EM CONFRONTO COM A PM

  Na noite deste domingo(3), por volta das 20h15, policiais da Força Tática do 4° Batalhão da Polícia Militar (BPM), entraram em confronto com o suspeito de participação no homicídio do policial civil Cláudio Ferreira da Silva, de 49 anos, em São José de Mipibu. Segundo a PM, o confronto aconteceu durante o patrulhamento da equipe na Rua Dona Isabel de Brito Lima, no bairro Igapó, Zona Norte de Natal. A PM informou ter recebido informações de um popular de que um homem suspeito de ter participado do homicídio de Cláudio Ferreira da Silva estaria em uma casa na região. A equipe foi acionada e, ao chegar no local, foi surpreendida pelo suspeito com disparos de arma de fogo. Durante o confronto, o suspeito foi atingido e levado ao Hospital Santa Catarina, na Zona Norte de Natal, onde veio a óbito. O acusado tinha 20 anos e portava uma arma de fogo, tipo revólver, calibre 38, com quatro munições intactas e uma deflagrada. Informações sobre a identidade do homem não foram repassadas.

MPF IDENTIFICA 16 FALSOS MÉDICOS EM MENOS DE QUATRO ANOS NO RN

 

REPRODUÇÃO :     

Uma investigação do Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte (MPF-RN) identificou e denunciou, no período de quatro anos, pelo menos 16 falsos médicos atuando no estado.

Nesta semana, o caso mais recente foi relatado pelo MPF. Era um profissional que, além do exercício ilegal da profissão, foi denunciado por falsificação de documentos públicos, uso de documentos falsos e fraude processual.

Segundo a investigação do MPF, o homem apresentou diploma de medicina e certificações falsos, supostamente emitidos por instituição da Bolívia, para obter a revalidação no Brasil, junto à Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Ele atuou nove anos como médico no Brasil.

Universidades brasileiras e inquéritos policiais têm identificado fraudes semelhantes envolvendo diplomas de medicina falsos de universidades bolivianas. É uma espécie de padrão, segundo o MPF-RN.

“Existe uma quadrilha composta por advogados, tanto brasileiros quanto bolivianos, e falsificadores, que ofereciam esse serviço a pessoas que não tinham graduação em medicina e nem queriam passar pelo sacrifício de fazer um curso de graduação em medicina e depois obter uma especialização”, explicou o procurador da República Kleber Martins.

g1 RN

Notícias mais lidas na semana.

VÍDEO: POLICIAL PENAL É ASSASSINADO EM UM BAR NA CIDADE DE NOVA CRUZ

SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE NOVA CRUZ ESTÁ EM UMA SITUAÇÃO CADA VEZ MAIS COMPLICADA COM A JUSTIÇA E PARECE ESTAR FICANDO SEM SAÍDA

"MÉDICO DO POVO" , DR ESTÁCIO, É O NOME DO PSDB NO AGRESTE PARA DISPUTA DE UMA VAGA DE DEPUTADO FEDERAL

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA