APÓS ACUMULAR ALTA DE 80%, PREÇO DO LEITE COMEÇA A RECUAR

Imagem
  A fase mais crítica da disparada do preço do leite, que fez do produto o vilão da inflação e diminuiu sua presença nas prateleiras dos supermercados, está ficando para trás. A queda de preços no atacado que começa a ser registrada neste mês por causa da maior oferta e também do fim do período de seca já começa a trazer um alívio para o bolso do consumidor. Em julho, o leite subiu mais de 25% no varejo e acumulou alta de quase 80% no ano, segundo o IPCA, a medida oficial da inflação do País. Mas, desde o início de agosto até a última terça-feira, a cotação média do litro de leite no atacado de São Paulo já caiu quase 17%, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). “O pior momento de alta de preços acho que já passou”, afirma Samuel José de Magalhães Oliveira, pesquisador em economia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Gado de Leite. Ele pondera que o nível de preços anterior à pandemia não deve ser retomado, mas acredita que a

CÂNCER DE CABEÇA E PESCOÇO: CONFIRA OS SINTOMAS E COMO PREVENIR

 


O câncer de cabeça e pescoço é o segundo tipo mais comum da doença entre os homens, atrás somente do câncer de próstata, e o quinto mais comum entre as mulheres. Para 2022, o Instituto Nacional de Câncer (INCA) estima 39.960 novos casos de câncer de cabeça e pescoço entre os homens e de 34.280 novos casos entre as mulheres. Neste mês, a Sociedade Brasileira de Cirurgia de Cabeça e Pescoço promove o “Julho Verde”, como forma de conscientizar e prevenir o câncer. Nesta quarta-feira, dia 27 de julho, é celebrado o Dia Mundial da Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço.

O médico cirurgião especialista nesse tipo de câncer, Luís Eduardo Barbalho, explica que os tumores de cabeça e pescoço são as lesões compreendidas entre a base do crânio e as clavículas, não sendo consideradas as lesões do cérebro, que é de competência do neurocirurgião. “Podem ser lesões de lábios, língua, gengivas, assoalho da boca, palato – também conhecido como “céu da boca”, garganta, pregas vocais ou laringe, pele da face e pescoço, cavidades nasais e seios da face, glândulas salivares, tireoide, nódulos cervicais primários ou metastáticos”, explica como exemplos.

“Dentre os fatores causais ou predisponentes, temos o tabagismo, que inclui cigarro, palheiro, charuto, cachimbo e narguilé. Estudos mostram que também pode estar relacionado aos cigarros eletrônicos, etilismo (principalmente destilados), próteses dentárias mal adaptadas, exposição excessiva ao sol, infecções por HPV. Existem casos também relacionados a predisposição genética”, explica o dr. Luís Eduardo.

Uma equipe multidisciplinar trabalha com os pacientes que sofrem com a doença e através deles que muitos são tratados. “Há também a necessidade de profissionais da área de saúde (médicos, dentistas, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, enfermagem) sempre pensando na possibilidade sobre as queixas dos pacientes serem casos de cânceres de cabeça e pescoço, e com imediato encaminhamento a um serviço de referência em cirurgia de cabeça e pescoço”, ressalta.

Sinais de alerta e prevenção

De acordo com o médico, os sinais e sintomas que devem servir de alerta para as pessoas, principalmente as que são tabagistas ou etilistas, estão: lesões esbranquiçadas ou avermelhadas em cavidade oral que não cicatrizam em até 15 dias; rouquidão progressiva que não melhora; sensação de “espinho de peixe” na garganta; dificuldade e dor para mastigar ou engolir; e nódulos ou caroços no pescoço, de aparecimento abrupto ou progressivo.

O paciente, ao notar qualquer um dos sinais e sintomas relacionados anteriormente, deve procurar um cirurgião de cabeça e pescoço para avaliação, diagnóstico e tratamento adequado, visto que quando são diagnosticados e tratados precocemente, a cirurgia e sobrevida dos pacientes aumentam significativamente, ao contrário de quando diagnosticadas tardiamente, onde as cirurgias são mais radicais e maiores, e a sobrevida cai drasticamente.

O tratamento do câncer de cabeça e pescoço, segundo a SBCCP, depende de vários fatores, como localização, tamanho da lesão, metástases já presentes ou não, estruturas adjacentes comprometidas, estado clínico do paciente (nutricional, cardiológico, imunológico).

Notícias mais lidas na semana.

PESQUISA SETA/BANDRN MOSTRA INTENÇÃO DE VOTO DOS MOSSOROENSES PARA O GOVERNO DO ESTADO; CONFIRA RESULTADO

LAGOA DE PEDRAS (RN): PREFEITO GUILHERME AMÂNCIO GANHA EM ÚLTIMA INSTÂNCIA E SEGUE NO CARGO ATÉ FINAL DO MANDATO

TENTATIVA DE FUGA É FRUSTADA EM PENITENCIÁRIA NA GRANDE NATAL

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO