APÓS ACUMULAR ALTA DE 80%, PREÇO DO LEITE COMEÇA A RECUAR

Imagem
  A fase mais crítica da disparada do preço do leite, que fez do produto o vilão da inflação e diminuiu sua presença nas prateleiras dos supermercados, está ficando para trás. A queda de preços no atacado que começa a ser registrada neste mês por causa da maior oferta e também do fim do período de seca já começa a trazer um alívio para o bolso do consumidor. Em julho, o leite subiu mais de 25% no varejo e acumulou alta de quase 80% no ano, segundo o IPCA, a medida oficial da inflação do País. Mas, desde o início de agosto até a última terça-feira, a cotação média do litro de leite no atacado de São Paulo já caiu quase 17%, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). “O pior momento de alta de preços acho que já passou”, afirma Samuel José de Magalhães Oliveira, pesquisador em economia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Gado de Leite. Ele pondera que o nível de preços anterior à pandemia não deve ser retomado, mas acredita que a

PAI DEIXA O TRABALHO PARA ACOMPANHA FILHO CADEIRANTE NO 1º EMPREGO COMO SUPERVISOR NO CENSO 2022 DO IBGE

 


O agricultor Juvenal Mendes largou o emprego na roça por uma razão muito importante: ele passou a acompanhar filho cadeirante, que conseguiu o primeiro trabalho.

Francisco de Assis Moura tem 28 anos e por conta de uma paralisia cerebral, perdeu parte dos movimentos das pernas e dos braços, além de ter a fala comprometida. A limitação para caminhar não impediu que o jovem buscasse oportunidades e independência. E uma das conquistas dele foi o cargo de supervisor no Censo 2022 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)

“Não tenho palavras que consigam representar quem é meu pai. Eu costumo dizer que meu pai é minhas duas pernas”, conta Francisco.

Pai sempre apoiou filho

Seu Juvenal lembra que quando o filho era criança, ele o levava para a escola, mesmo com muitas pessoas duvidando da capacidade dele de aprender.

“Pessoal dizia ‘rapaz, tu é doido, vai trazer uma pessoa dessa pra escola’ e aí eu dizia que meu filho era inteligente, ‘olha, um dia ele vai ser gente.’ Olha aí onde é que ele tá hoje”, disse todo orgulhoso.

O agricultor explicou que pensou em pagar alguém para acompanhar Francisco durante, mas desistiu e resolveu ele mesmo deixar seu trabalho na cidade de Dom Expedito Lopes e acompanhar o filhão.

“Ver meu filho feliz é o que me basta. Todos dias estamos vindo de van às 07h e voltamos às 17h. Aqui compramos nossa alimentação e passamos todo o dia”, relatou muito emocionado.

Juntos já percorreram muitos quilômetros

Seu Juvenal empurra a cadeira de rodas por pelo menos 10 horas. Já na primeira semana de trabalho, pai e filho percorreram mais de 50 quarteirões nos bairros e no centro de Picos, no Piauí,  debaixo de sol forte e ruas sem acessibilidade.

Todos os dias são mais de 30 km, utilizando o transporte alternativo intermunicipal para chegar ao posto de trabalho.

“Meu pai é um exemplo, é um exemplo, não tenho nem palavras para descrever o que ele faz por mim”, disse às lágrimas.

Francisco destacou estar vivendo uma experiência que vai levar para sua vida, onde sua próxima meta é se tornar servidor público efetivo.

Só Notícia Boa

Notícias mais lidas na semana.

PESQUISA SETA/BANDRN MOSTRA INTENÇÃO DE VOTO DOS MOSSOROENSES PARA O GOVERNO DO ESTADO; CONFIRA RESULTADO

LAGOA DE PEDRAS (RN): PREFEITO GUILHERME AMÂNCIO GANHA EM ÚLTIMA INSTÂNCIA E SEGUE NO CARGO ATÉ FINAL DO MANDATO

TENTATIVA DE FUGA É FRUSTADA EM PENITENCIÁRIA NA GRANDE NATAL

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO