APÓS ACUMULAR ALTA DE 80%, PREÇO DO LEITE COMEÇA A RECUAR

Imagem
  A fase mais crítica da disparada do preço do leite, que fez do produto o vilão da inflação e diminuiu sua presença nas prateleiras dos supermercados, está ficando para trás. A queda de preços no atacado que começa a ser registrada neste mês por causa da maior oferta e também do fim do período de seca já começa a trazer um alívio para o bolso do consumidor. Em julho, o leite subiu mais de 25% no varejo e acumulou alta de quase 80% no ano, segundo o IPCA, a medida oficial da inflação do País. Mas, desde o início de agosto até a última terça-feira, a cotação média do litro de leite no atacado de São Paulo já caiu quase 17%, de acordo com dados do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). “O pior momento de alta de preços acho que já passou”, afirma Samuel José de Magalhães Oliveira, pesquisador em economia da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) Gado de Leite. Ele pondera que o nível de preços anterior à pandemia não deve ser retomado, mas acredita que a

VENDAS CAEM 2,3% EM MAIO, APÓS 3 MESES EM ALTA NO RN


Em maio, o comércio potiguar interrompeu uma sequência de três meses em altas e registrou baixa na movimentação. O volume de vendas reduziu em 2,3% no Rio Grande do Norte, na contramão do setor nacional. Esse foi o segundo mês no ano em que a taxa obtida pelo Estado ficou no campo negativo. Os dados fazem parte da Pesquisa Mensal de Comércio (PMC) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O RN ficou entre os estados com as baixas mais acentuadas no País, superado apenas por Rondônia (-2,8%). Também registraram queda no mês de maio: Ceará (-1,5%), Acre (-1,6%), Mato Grosso (-1,9%) e Tocantins (-2,1%). No Nordeste, Alagoas (2,1%), Bahia (1,6%), Pernambuco (1,6%) e Sergipe (1,3%) foram os que tiveram desempenhos mais altos e superaram a média nacional.

No comparativo com o mesmo mês do ano anterior, o Rio Grande do Norte teve um aumento de 0,6%. Contudo, a variação acumulada em 12 meses foi negativa em 2,4%. Apesar da baixa, o Estado obteve um pequeno incremento na receita de vendas de 0,5% e permanece pelo quarto mês seguido apresentando números positivos nesse índice.

Tribuna do Norte


Notícias mais lidas na semana.

PESQUISA SETA/BANDRN MOSTRA INTENÇÃO DE VOTO DOS MOSSOROENSES PARA O GOVERNO DO ESTADO; CONFIRA RESULTADO

LAGOA DE PEDRAS (RN): PREFEITO GUILHERME AMÂNCIO GANHA EM ÚLTIMA INSTÂNCIA E SEGUE NO CARGO ATÉ FINAL DO MANDATO

TENTATIVA DE FUGA É FRUSTADA EM PENITENCIÁRIA NA GRANDE NATAL

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/SÃO GONÇALO/PREFEITO: PAULINHO TEM 59,6% DAS INTENÇÕES DE VOTOS CONTRA 26,4% DE POTI NETO