GUERRA NA UCRÂNIA DÁ NOVO IMPULSO A PROTAGONISMO PETRODITADURAS

Imagem
  Com menos petróleo russo no mercado e um embargo ao produto que deve começar na segunda-feira, governos autoritários produtores de petróleo são recebidos com cordialidade por países dependentes. O governo da Venezuela fez questão de divulgar em suas redes sociais uma imagem da COP-27 em que Nicolás Maduro é recebido calorosamente pelo presidente francês, Emmanuel Macron. O gesto chamou atenção porque, em 2019, a França rechaçou Maduro e reconheceu Juan Guaidó como líder da Venezuela. Mas, agora, em meio a uma crise de energia que ameaça a Europa em razão da guerra na Ucrânia, gestos amistosos com líderes autoritários como Maduro e Mohammed Bin Salman, da Arábia Saudita, voltaram à cena, já que ambos possuem uma commodity valiosa: petróleo. Na segunda-feira, a União Europeia dá o primeiro passo para embargar o petróleo da Rússia em retaliação à invasão da Ucrânia, em 24 de fevereiro. A sanção promete afetar o mundo todo, já que Moscou é um grande exportador da commodity. Em busca de a

EM MOSSORÓ, FÁTIMA LIDERA COM 27,75%, STYVENSON TEM 22,63% E FÁBIO DANTAS, 5,5%

 


Se as eleições para o governo do Rio Grande do Norte fossem decididas hoje, somente com os votos dos eleitores de Mossoró, no Oeste potiguar, a governadora Fátima Bezerra (PT) teria 27,75% das intenções de votos, seguida pelo senador Styvenson Valentim (Podemos), com 22,63% e, em terceiro lugar, Fábio Dantas (SDD), com 5,5%. Esses são os dados da pesquisa eleitoral com foco nas eleições gerais deste ano, realizada pelo Instituto Exatus Consultoria e Pesquisa, em parceria com o jornal AGORA RN, e divulgada nesta quinta-feira 4.

Atrás dos três primeiros colocados, estão Clorisa Linhares (PMB), com 3,25% dos votos; Rosália Fernandes (PSTU), com 0,5%; Rodrigo Vieira, com 0,38% e Danniel Morais (Psol), com 0,25%. Entre os eleitores que responderam que votariam branco/nulo ou nenhum, estão 20,13% dos mossoroenses consultados e os que optaram pelo não sabe/não respondeu, somaram 19,63%. Esses foram os resultados obtidos na abordagem estimulada.

Segundo a estatística responsável pela pesquisa, Kalline Marinho, levando em consideração os resultados dessa pesquisa, essa liderança não levaria Fátima Bezerra à vitória em primeiro turno. “Com os dados obtidos na cidade de Mossoró, provavelmente haverá segundo turno para o governo do Estado”, explicou.

O Instituto Exatus Consultoria e Pesquisa, em parceria com o jornal AGORA RN, entrevistou 800 eleitores em todo o município de Mossoró, entre os dias 29 e 30 de julho. A pesquisa foi registrada junto ao Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) sob o número de identificação RN-03560/2022. Para o tamanho amostral determinado, os resultados foram avaliados com uma margem de erro de 3,4% para mais ou para menos, ao nível de confiança de 95%.



Notícias mais lidas na semana.

IGUALMENTE A TEREZINHA MAIA, TOMBA FARIA PODERÁ SER CASSADO

TRE-RN VAI RETOTALIZAR VOTOS DAS PROPORCIONAIS

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA