QUATRO MULHERES SÃO ASSASSINADAS POR DIA NO BRASIL, APONTA PESQUISA

Imagem
  Foto: DIVULGAÇÃO/ELZA FIÚZA/AGÊNCIA BRASIL A cada seis horas uma mulher é vítima de feminicídio no Brasil. De acordo com um estudo realizado pelo FBSP (Fórum Brasileiro de Segurança Pública), no primeiro semestre de 2022, 699 mulheres foram assassinadas. Este número é 3,2% maior do que o total de mortes registrado no mesmo período de 2021, quando 677 vidas foram ceifadas. Na pesquisa, os estados com maior incremento desse tipo de crime foram o Acre (250%), Amapá (200%), Rondônia (116,7%), Sergipe (100%) e Santa Catarina (52,6%). Analisando de forma regional, no último ano, o Sul apresentou a maior porcentagem (12,6%) com 116 mortes. Segundo a advogada Isabela Guimarães Del Monde, coordenadora do movimento Me Too Brasil, apesar da flexibilização das medidas de isolamento social, a pandemia ainda tem impacto no aumento do número de casos de feminicídio no país. “As mulheres perderam muita renda, a permanência e o ingresso no mercado de trabalho, tornando-se mais dependente financeirame

MAIORIA DO PSDB-SP DECLARA APOIO A LULA NO SEGUNDO TURNO

 


A maioria do diretório estadual do PSDB de São Paulo anunciou apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no segundo turno da eleição presidencial. A decisão, divulgada em nota nesta segunda-feira, contraria o posicionamento do governador tucano Rodrigo Garcia, que apoia o presidente Jair Bolsonaro (PL).

A deliberação ocorreu em reunião do diretório do PSDB-SP realizada no último sábado. Nomes como os ex-senadores Aloysio Nunes e José Aníbal e o presidente municipal da legenda na capital, Fernando Alfredo, declararam apoio ao ex-presidente petista. Não houve uma votação, mas todos os integrantes da executiva foram consultados individualmente.

— A manifestação da maioria do diretório estadual do PSDB de São Paulo tem como base a defesa da democracia, bandeira histórica do partido desde a sua fundação — disse Carlos Balotta, secretário-geral do PSDB-SP, ao GLOBO.

Após publicação da reportagem, a assessoria do presidente estadual do partido, Marco Vinholi, negou a adesão oficial. Segundo Vinholi, o diretório liberou o apoio dos filiados.

Ex-tucano e candidato a vice de Lula, Geraldo Alckmin (PSB) foi um dos principais articuladores para viabilizar essa declaração de apoio, que também deve se estender ao diretório do PSDB na capital.

Na segunda-feira após o primeiro turno, Alckmin enviou mensagens para integrantes dos diretórios da capital e do estado e começou trabalhar para que os tucanos paulistas declarassem voto em Lula. Entre os petistas, o candidato ao governo de São Paulo, Fernando Haddad, e o prefeito de Araraquara Edinho Silva também integraram o movimento para atrair o PSDB.

Em um primeiro momento, Alckmin mandou auxiliares para conversas iniciais com dirigentes dos dois diretórios. Depois, o próprio esteve pessoalmente em dois encontros. Para ajudar a viabilizar a declaração de apoio do PSDB da cidade de São Paulo, o ex-governador se comprometeu com uma agenda cara a sigla na capital — a manutenção dos repasses do governo federal, em caso de vitória de Lula, para projetos que estão no plano de governo elaborado por Bruno Covas.

Na campanha de Lula, a leitura é de que é o apoio do PSDB em São Paulo é importante em um estado onde Bolsonaro poderá ampliar a diferença para Lula no segundo turno e o grupo de Alckmin se articula para segurar os votos do petista.

A manifestação do PSDB-SP ocorre quase três semanas após o PSDB liberar diretórios e filiados para apoiarem Lula ou Bolsonaro. Com isso, o PSDB paulista apoiará Lula nacionalmente e o ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos) na disputa estadual.

Segundo dirigentes do partido, não há contradição em apoiar Lula e Tarcísio, que é o candidato do presidente Jair Bolsonaro (PL) na disputa pelo Palácio dos Bandeirantes. Isso porque Tarcísio não é considerado um bolsonarista ferrenho nem mesmo em seu grupo político. E também não é visto como uma ameaça à democracia.

Haddad, por outro lado, deixou a prefeitura mal avaliado e sem ter criado um bom diálogo com o partido. De acordo com tucanos paulistas, o ex-prefeito é tido dentro da legenda como uma pessoa “difícil de lidar”.

Notícias mais lidas na semana.

COMISSÃO DO TRE-RN DÁ PARECER PELA REPROVAÇÃO DE CONTAS DA CAMPANHA WENDEL LAGARTIXA

VÍDEO: TORRE DESABA E ATINGE CASAS NA CIDADE DE BREJINHO, AGRESTE POTIGUAR

VÍDEO: PREFEITO GUILHERME DÁ ORDEM DE SERVIÇO E OBRAS DE CALÇAMENTO INICIA NO DISTRITO DO MANDÚ, EM LAGOA DE PEDRAS/RN

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA