TRABALHADOR TEM ATÉ DIA 15 PARA PEDIR SAQUE EXTRAORDINÁRIO DO FGTS

Imagem
  O prazo para solicitar o saque extraordinário do   FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço)   termina no dia 15 de dezembro. Depois dessa data, o dinheiro retorna para as contas do fundo. O calendário de pagamento, que vigorou de 8 de fevereiro a 15 de junho, permitiu a   retirada de até R$ 1.000 por trabalhador . Quem não recebeu o crédito do  saque extraordinário do FGTS de forma automática  poderá solicitá-lo, por meio do aplicativo FGTS. Todos os trabalhadores com saldo disponível no FGTS têm direito ao  saque de até R$ 1.000 . O crédito é feito de forma automática na conta do aplicativo Caixa Tem em nome do trabalhador. "A opção é válida aos trabalhadores que não receberam os valores automaticamente pelo aplicativo Caixa Tem ou que tiveram os valores creditados no aplicativo, mas não realizaram movimentações no prazo de 90 dias, fazendo com que os recursos retornassem para as contas do FGTS, conforme previsto na legislação", informa a Caixa. Para solicitar o saque

NA RETA FINAL, EX-PRESIDENTE JOSÉ SARNEY QUEBRA O SILÊNCIO E DECLARA APOIO A LULA

 

Os ex-presidentes José Sarney (MDB) e Luiz Inácio Lula da Silva (PT)Beto Barata/Estadão Conteúdo - 11.mai.2009

O ex-presidente José Sarney, do MDB, publicou um artigo nesta segunda-feira (24) em que declarou apoio à candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, do PT. Sarney era o único ex-presidente da República que ainda não havia anunciado a sua posição na disputa ao segundo turno deste ano.

Os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, e Dilma Rousseff, do PT, já tinham declarado voto em Lula, enquanto Fernando Collor (PTB) acenou com apoio ao presidente Jair Bolsonaro (PL).

Já Michel Temer, também do MDB, preferiu posição de neutralidade diante de pressões familiares. Ele cogitava inicialmente apoiar Bolsonaro no segundo turno.

Em artigo, publicado em seu portal oficial, Sarney ressaltou que o país passa por um momento de “ataque sistemático” do Poder Executivo contra o Poder Judiciário. E criticou o que chamou de “contrato secreto” entre o Executivo e o Legislativo, uma referência indireta às emendas de relator, apelidadas de orçamento secreto.

“No próximo domingo, o eleitor decidirá se vota pelo fim da democracia ou por sua restauração. Esse voto não é para quatro anos de governo: é um voto para o destino do Brasil”, afirmou.

Para o Sarney, o voto na reeleição do presidente é “contra as instituições” e que terá como consequência “anos de autocracia, um regime de força, construído na mentira sistemática e no abuso do poder”.

“O voto em Lula –que já tem seu lugar na história do Brasil como quem levou o povo ao poder e como responsável por dois excelentes governos– é voto pela democracia, pela volta ao regime de alternância de poder, pela busca do estado de bem-estar social. A diferença é clara”, afirmou.

O MDB, partido de Sarney, declarou neutralidade nos segundo turno e liberou os diretórios estaduais. Mas, além de Sarney, a senadora Simone Tebet (MDB-MS), que foi candidata à Presidência neste ano, também anunciou apoio a Lula.

Notícias mais lidas na semana.

COMISSÃO DO TRE-RN DÁ PARECER PELA REPROVAÇÃO DE CONTAS DA CAMPANHA WENDEL LAGARTIXA

IGUALMENTE A TEREZINHA MAIA, TOMBA FARIA PODERÁ SER CASSADO

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA