BRASIL VENCE SUÍÇA E SE CLASSIFICA PARA A PRÓXIMA FASE DA COPA DO MUNDO

Imagem
  O Brasil leva sufoco, mas vence o segundo jogo da Copa do Mundo do Catar .A equipe comandada pelo técnico Tite, bateu a Suíça por 1 a 0 e garantiu sua classificação para a próxima fase. Com gol de Casemiro, a seleção chega a seis pontos e fica líder do grupo. O jogo começou truncado para as duas equipes. A seleção suíça, com duas linhas de quatro na marcação, impediu que o Brasil avançasse a sua área. A melhor chance do primeiro tempo foi apenas aos 27 minutos, onde Raphinha recebeu pela direita e cruzou para Vini Jr parar no goleiro Sommer. Aos 20 do segundo tempo,Richarlison inicia contra-ataque, Rodrygo ganha da marcação e dá tapa de letra para Casemiro, que lança de primeira na ponta esquerda. Vinícius Júnior divide com Widmer, invade a área pela esquerda com espaço e bate na saída do goleiro. O VAR indica posição de impedimento de Richarlison na origem do lance. Aos 37 minutos, Casemiro abre passe na ponta esquerda, Vinicius Júnior encara a marcação e toca rasteiro para Rodrygo,

RN TEM 2º MENOR NÚMERO DE CASOS DE VIOLÊNCIA POLÍTICA NO NORDESTE, DIZ LEVANTAMENTO

 


O Rio Grande do Norte está entre os estados do Nordeste que registrou o segundo menor número de casos de violência política no Nordeste no período de julho a setembro deste ano, perdendo apenas para Sergipe (SE). Ao todo, foram quatro casos, sendo um ligado  a ameaça, dois de atentado e um de homicídio. Junto ao estado potiguar, Ceará e Pernambuco apresentam o mesmo número total de casos da violência. Na sequência, aparecem Maranhão (5), Piauí (6), Bahia (9) e Alagoas (11) e Paraíba (12). 

Os dados são do 11º boletim trimestral do  “Observatório da Violência Política do Brasil” e correspondem ao número de violência política  registrados de julho a setembro de 2022. Dos 26 estados do país, segundo a pesquisa,  25 apresentaram algum caso do gênero nesse período.  Os casos são agrupados em cinco tipos diferentes: agressão/agressão familiar/; ameaça/ameaça familiar; atentado/atentado familiar; homicídio/homicídio familiar e sequestro/sequestro familiar.       

Desse grupo, o Rio Grande do Norte não registrou casos de agressão e nem de sequestro. Considerando todos os estados contemplados,  São Paulo permanece na liderança com o maior número: 30 (14,2%). Em seguida, surgem o Rio de Janeiro, com 24 (11,3%), Minas Gerais com 22 (10,4%) e Paraíba com 12 (5,7). Não foram identificados casos de violência política no Acre e no Amapá. 

A nível nacional,  foram registrados 212 casos em todo o país, o que representa um aumento de 110% em relação ao trimestre anterior. Desde o início da contagem, em 2019, o Observatório alcançou a marca de 1421 casos. O estudo chama atenção, ainda, para o aumento de ocorrências de violência política com a aproximação do dia da eleição.  Enquanto julho registrou 41 casos, o número aumentou para 60 em agosto, e em setembro
saltou para 111.

Já na comparação  entre regiões, o Sudeste segue sendo o mais atingida, com 84 casos (39,6%), seguida pelo Nordeste, com 59 casos (27,8%), Sul com 22 (10,4%), Centro-Oeste com 20 (9,4%) e Norte com 18 (8,5%). Segundo a pesquisa, as lideranças locais são as mais atingidas pelos crimes. No período analisado, por exemplo, 42 vereadores (19,8%), 20 prefeitos (9,4%) e dois vice-prefeitos (0,9%) sofreram algum tipo de violência. Na análise por gênero, os homens continuam sendo as vítimas mais atingidas, com 163 casos (76,9%), enquanto as mulheres contabilizaram 49 casos (23,1%). Em relação ao trimestre anterior, houve um aumento de 7,3 pontos percentuais nos casos de violência política contra lideranças mulheres.

Notícias mais lidas na semana.

DIRETOR-GERAL DA CÂMARA DE SANTO ANTÔNIO É O ÚNICO SERVIDOR DO RN A RECEBER A MEDALHA TOP LEGISLATIVO 2022

WILSINHO (PTB) É ELEITO PREFEITO DE CANGUARETAMA COM 54,74% DOS VOTOS VÁLIDOS

POPULAÇÃO ELEGE EDNA LEMOS COMO NOVA PREFEITA DE PEDRO VELHO/RN

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%