ARRASTÃO DA VITÓRIA REÚNE APOIADORES DE WILSINHO APÓS ELEIÇÃO EM CANGUARETAMA

Imagem
Uma multidão azul invadiu as ruas de Canguaretama na noite deste domingo (27) para festejar a vitória de Wilsinho Ribeiro e Fátima do Murim após a vitória na eleição suplementar. Eleito com 9.403 votos válidos para os próximos dois anos pela coligação "Trabalho e Compromisso" (PTB, PP, Podemos e PL), o novo prefeito foi agradecer à população em uma festa da democracia, animada pelas bandas Grafith e Ferro na Boneca, em um arrastão da entrada da cidade até a Praça Augusto Severo, na sede, em frente a Matriz de Nossa Senhora da Conceição. Ao final do percurso, Wilsinho comemorou com os canguaretamenses e reforçou a continuidade dos projetos apresentados durante a campanha.  "Vamos seguir com o trabalho firme por nossa Canguaretama. Não vai faltar atenção, apoio e dedicação para a população que necessita tanto do acolhimento da Prefeitura. Agora, não é mais um interino. É o prefeito que vai seguir com esse papel de estar junto da população. Obrigado a todos que

SENADO APROVA LIBERAÇÃO DE FUNDOS PARA FINANCIAR PISO DA ENFERMAGEM

 


O Plenário do Senado aprovou nesta terça-feira (4) o projeto de lei que prorroga a liberação de recursos dos fundos estaduais e municipais de saúde e assistência social. Segundo o relator, senador Marcelo Castro (MDB-PI), a medida é uma alternativa para financiar o piso nacional da enfermagem. O texto segue para a Câmara dos Deputados.

O projeto atualiza duas leis que autorizaram a transposição de saldos financeiros ociosos dos fundos. Desse modo, as verbas podem ser usadas dentro das áreas de saúde e assistência para finalidades diferentes das originais. O objetivo das leis era disponibilizar recursos adicionais para o combate à covid-19 nos estados e municípios. A autorização, válida até o final de 2021, fica prorrogada para o final de 2023.

Castro destacou que a aprovação do projeto é a primeira solução apresentada pelo Senado para destravar o piso da enfermagem, que foi suspenso pelo Supremo Tribunal Federal (STF). O argumento do ministro Roberto Barroso, autor da decisão, foi que a criação do piso sem uma fonte de recursos garantida levaria a demissões no setor e colocaria em risco a prestação de serviços de saúde.

Castro afirma que a liberação dos recursos dos fundos é uma “injeção na veia” para os entes da federação, ao mesmo tempo que não traz impacto fiscal.

O senador estima que a prorrogação das transposições financeiras disponibilizaria imediatamente R$ 4 bilhões para os estados e municípios. Ele ressaltou que a medida é apenas temporária, para permitir que os entes se planejem para assumirem o pagamento do piso com recursos próprios no futuro. Também lembrou que o Congresso ainda precisa deliberar sobre saídas para ajudar o cumprimento do piso no setor privado e nos hospitais filantrópicos e santas casas.

Agência Senado

Notícias mais lidas na semana.

DIRETOR-GERAL DA CÂMARA DE SANTO ANTÔNIO É O ÚNICO SERVIDOR DO RN A RECEBER A MEDALHA TOP LEGISLATIVO 2022

WILSINHO (PTB) É ELEITO PREFEITO DE CANGUARETAMA COM 54,74% DOS VOTOS VÁLIDOS

POPULAÇÃO ELEGE EDNA LEMOS COMO NOVA PREFEITA DE PEDRO VELHO/RN

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%