RN TEM AUMENTO DE MAIS DE 800% NOS CASOS DE DENGUE EM 2022

Imagem
  O Rio Grande do Norte teve um aumento nos casos de dengue, chikungunya e zika neste ano de 2022. Os dados registrados até o dia 22 de outubro, data do último boletim das arboviroses da Secretaria de Estado da Saúde Pública (Sesap), são superiores a todo o ano de 2021. Os casos confirmados de dengue, por exemplo, subiram 830% em comparação com o ano passado. Neste ano, foram confirmados 11.330 casos enquanto em 2021 esse número foi de 1.218.  O número de mortes também cresceu: de  1 para 19 . Em maio deste ano, o RN decretou situação de emergência no estado por conta dos casos elevados de arboviroses. Em agosto, a Sesap chegou a anunciar o fim da epidemia, mas recuou e manteve a situação crítica do quadro no estado. A pasta, inclusive,  fez um novo alerta à população diante da chegada do período epidêmico das arboviroses, compreendido entre novembro e maio , quando as altas temperaturas, combinadas às chuvas aceleram a reprodução do mosquito transmissor, aumentando a disseminação dess

COP27: ACORDOS DÃO FALSA SENSAÇÃO DE COMBATE ÀS MUDANÇAS CLIMÁTICAS

 


Planejada para conter as mudanças climáticas e combater o aumento da temperatura global, a 27ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP27) caminha para o seu encerramento, com as negociações mais importantes ainda em jogo e a instauração de acordos nada claros.

O encontro deveria terminar na última sexta-feira (18/11), mas, devido ao atraso das discussões e à falta de um consenso, acabou prorrogado até sábado (19/11). Na reta final da conferência, representantes de governos sinalizaram positivamente ao acordo de criação de um fundo para compensar países considerados vulneráveis por perdas relacionadas às mudanças climáticas. No entanto, o texto final precisa ser votado e aprovado de forma unânime pelos países participantes.

Divergências de última hora atrasaram ainda mais o fechamento do acordo, considerado histórico para o enfrentamento à questão climática. Ainda assim, especialistas temem que a conferência termine com poucos resultados concretos.

“Se olharmos para o resultado final como temos hoje, a COP no Egito avançou pouco como implementação. Não teve avanço no artigo 6, o debate sobre financiamento está travado, e o de perdas e danos também”, explica o pesquisador do ClimaInfo Bruno Toledo, que acompanhou a conferência em Sharm El-Sheikh, no Egito.

Mesmo diante da grande expectativa quanto ao seu potencial de implementação de medidas, a conferência é denominada agora de COP da “repetição”.

Metrópoles

Notícias mais lidas na semana.

DIRETOR-GERAL DA CÂMARA DE SANTO ANTÔNIO É O ÚNICO SERVIDOR DO RN A RECEBER A MEDALHA TOP LEGISLATIVO 2022

WILSINHO (PTB) É ELEITO PREFEITO DE CANGUARETAMA COM 54,74% DOS VOTOS VÁLIDOS

POPULAÇÃO ELEGE EDNA LEMOS COMO NOVA PREFEITA DE PEDRO VELHO/RN

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA