LULA DIZ QUE NÃO DARÁ AUTORIZAÇÕES PARA PESQUISAS MINERAIS EM ÁREAS INDÍGENAS

Imagem
  O presidente Luiz Inácio  Lula  da Silva (PT) afirmou nesta segunda-feira (30) que o governo não vai mais conceder novas autorizações para pesquisas minerais em áreas indígenas. O petista também voltou a afirmar que colocará fim ao garimpo ilegal em territórios indígenas, como o dos Yanomami – que vêm enfrentando uma grave crise de saúde em razão do avanço da atividade garimpeira. Lula deu as declarações ao ser questionado sobre as medidas que o governo federal tomará para expulsar cerca de 20 mil garimpeiros que exploram florestas e rios onde vivem os indígenas. A pergunta foi feita durante coletiva de Lula com o chanceler da Alemanha, Olaf Scholz – após encontro entre os dois no Palácio do Planalto. "Temos que parar com a brincadeira, não terá mais garimpo. O governo brasileiro vai tirar e acabar com qualquer garimpo a partir de agora. E não vai haver mais, por parte da agência de minas e energia, autorização para alguém fazer pesquisa em qualquer área indígena", disse Lu

META DE APOSTADORES DO RN É LUCRAR ATÉ 35% COM JOGOS DA COPA DO MUNDO

 


Deu green! Pelo menos é isso que esperam apostadores do Rio Grande do Norte com os jogos do principal campeonato de futebol do planeta, a Copa do Mundo do Catar, 2022, que chega a uma semana de competições neste domingo (27). No RN, apostadores ouvidos pela TRIBUNA DO NORTE apontam os riscos de se operar num torneio como a Copa, ao passo que avaliam as oportunidades para fazerem suas bancas crescerem. A expectativa de expansão da banca, isto é, aumento do lucro, varia de 15 a 35%. Apostadores potiguares devem investir de R$ 10 mil a R$ 200 mil.

Pontos em comum foram apontados pelos apostadores ouvidos pela TN: preferem mercados “live”, isto é, os jogos ao vivo, e evitam cartões de apostas com entradas combinadas, em que o valor é maior caso se ganhe , porém, aumenta-se a probabilidade de derrota. Aliado a isso, os mercados preferidos dos apostadores são gols e escanteios e entradas em cotações específicas. Alguns apostadores também arriscam em apostas a longo prazo, como por exemplo, as semifinais, finalistas e o campeão. Uma palavra os apostadores usam em comum: “oportunidade”. As entradas geralmente correspondem a 1% da banca dos apostadores.

Quem preferiu esse tipo de aposta foi o potiguar Welligton da Silva, 28 anos, quer crescer 35% de sua banca com os jogos da Copa do Mundo. Ele, que joga desde 2016, apostou no Brasil campeão da Copa, numa final contra a França e semifinais entre Brasil x Argentina e França x Bélgica.

“Tenho apostado em todos os jogos, analiso jogo a jogo separado. Está sendo bom, apesar das zebras, só perdi dinheiro nesses jogos. Estou ganhando mais do que perdendo. Prefiro mercado de gols, apostas personalizadas e o mercado novo, que é de melhor jogador da partida, estou começando a estudar. Já ganhei uma entrada com o De Bruyne, da Bélgica”, explica Welligton, natural de Espírito Santo, interior potiguar, e morador de Natal.

Welligton também faz apostas em jogos ao vivo, em mercados como escanteios, gols, finalizações e craques da partida. “No ao vivo, o interessante é a questão da oportunidade, porque vamos vendo o comportamento do jogo. Um exemplo foi o jogo da Argentina, pegamos um green, que foi a Argentina tendo mais escanteios. Eles estavam perdendo e no finalzinho pressionaram a Arábia, consequentemente gerando escanteios no fim do jogo”, explica.

Quem já está apostando desde o início da Copa do Mundo é o seridoense Yuri Virgulino, 25 anos, formado em Administração pela UFRN. Ele faz apostas esportivas desde 2015, mas resolveu se profissionalizar em 2018, quando fez suas primeiras apostas na Copa do Mundo.

“É um campeonato que tem que ser analisado com muito cuidado porque as casas fazem alto investimento e conseguimos encontrar poucas oportunidades de valor. Acompanho os jogos em live, para ver a pegada, postura das seleções, ver como elas se comportam, para tomarmos alguma posição. Não tenho avolumado muito, porque é uma competição que precisa-se de uma leitura muito bem definida. Às vezes é algo de pagar para ver, prefiro apostar mais ao vivo. A leitura de jogo é essencial” comenta o potiguar. A expectativa dele é crescer, em média, de 15 a 30%.

Virgolino diz que prefere mercados “alternativos”, pois, segundo ele, é por lá que surgem as melhores oportunidades de se ganhar dinheiro. Yuri, que é profissional, diz também que faz apostas “recreativas”, isto é, entradas menos analíticas.

“Esses mercados dá para encontrar linhas desajustadas. Se você tiver um feeling, um conhecimento sobre jogador ou seleção, é possível encontrar um valor implícito e a casa não está enxergando em relação aos mercados mais convencionais, como gols, handicaps. Na Copa em si, prefiro os escanteios, finalizações, impedimentos também, tem dado um lucro interessante”, comenta.

Cotações especiais

Neste ano, algumas casas de apostas têm feito cotações especiais para a Copa do Mundo, como mercado de finalizações (seja pra fora ou no gol), impedimentos, quantidade de cartões, laterais, para ambos os times marcarem, desarmes, quem vai marcar os gols, qual tempo terá mais gols marcados. São milhares de possibilidades.

Por exemplo: no jogo da Inglaterra contra os Estados Unidos, na última sexta-feira (25), um chute a gol do artilheiro Harry Kane, capitão e principal jogador inglês, pagava 1.33, isto é, R$ 0,33 para cada real apostado. Um desarme de seu colega de equipe, o zagueiro Harry Maguire, possuía cotação de 1.80. Algumas casas permitem que o apostador crie uma entrada personalizada, isto é, combine uma série de possibilidades numa mesma partida: Inglaterra vencer + Harry Kane dar dois chutes à gol na partida + ambos os times marcam no jogo. A cotação (também conhecida como odd) nessa possibilidade era de 9.00. Um apostador que colocasse R$ 100 nessa odd retiraria R$ 900, um lucro alto.

Outro potiguar também apostador é Lucas Vinícius Medeiros, 21 conhecido nas redes sociais como “Rei dos Cantos”. Uma de suas especialidades são os escanteios. Lucas, por exemplo, comenta que não aposta em todos os jogos, faz entradas ao vivo e evita apostar antes das partidas e quer faturar pelo menos de 15 a 20%.

“O que estamos vendo nessa Copa são os mercados especiais, diferentes, que não tinham em outras ligas. Como o mercado de finalizações: ontem tive um green de Mbappe para chutar mais de três vezes na partida. Mercado de cartões, impedimentos. Estou indo mais nos escanteios, finalizações e cartões. Sempre apostamos também em gols, vitórias, mas está complicado porque está tendo muita zebra. Pelo menos eu e a galera está indo mais para esses mercados secundários, alternativos. Como são mercados novos, às vezes tem desajustes. Prefiro as apostas ao vivo, porque às vezes as cotações estão baixas e em Copa tem muita surpresa, não vale a pena comprar uma aposta com odd pequena", analisa. 

A Copa do Mundo têm atraído até quem não joga costumeiramente no futebol. O curraisnovense Bruno Ziza, 28 anos, que prefere mercados de e-sports, fez seis entradas na Copa, faturando em média de R$ 4 a R$ 6 mil. Ele prefere mercado de gols, escanteios e “canto limite”, além de apostas criadas.

“Trabalho mais apostas ao vivo, claro que vez ou outra fazemos uma pré jogo quando temos um valor legal. O ao vivo é melhor porque dá para observar as seleções e ver se a entrada que precifiquei pré-live tem valor para a live. 90% do meu trabalho é focado no e-sports, como FIFA, CS GO. O futebol aqui na minha caderneta é 10%”, explica.

Brasil campeão paga até 3.50/1 em casas de apostas

A reportagem da TRIBUNA DO NORTE consultou várias casas de apostas para analisar o mercado de cotações e observar quais cotações para a Seleção Brasileira ser a campeã mundial em 2022.

Na Bet 365, a classificação do Brasil para as oitavas de final paga ínfimos 1.02, isto é, R$ 0.02 para cada real. Em caso de uma zebra e de uma queda de produção da Seleção de Tite em que o Brasil ficasse em último lugar na sua chave, a cotação é de 151. Para ser campeão, a odd é de 3.40.

Equipes tidas como favoritas também registram cotação na casa britânica: França, Inglaterra e Espanha (7.50), Argentina (10.00), Portugal (13.00), Holanda (15.00) e Bélgica (23.00). A Alemanha, uma das favoritas e tetracampeã mundial, viu sua cotação disparar após a surpreendente derrota na estreia para o Japão, por 2x1. Um título da Seleção Germânica paga 29.00. Uma zebra, seleções não favoritas, como campeãs, pagam valores de 91.00 (Suíça e Croácia, por exemplo) a 1.251 (Costa Rica), que perdeu de 7 a 0 na estreia para a Espanha.

A casa de apostas portuguesa Betano também tem cotações a longo prazo. O hexa do Brasil paga cotação de 3.50, enquanto que os títulos de Inglaterra, França ou Espanha tem odd de 8.00. Outra cotação nova na Betano é a de melhor marcador da Copa. O camisa 9 brasileiro Richarlison, que fez dois gols na estreia, tem cotação de 5.00 para ser artilheiro. Os franceses Mbappe e Giroud, que também foram às redes na vitória da França, tem cotação de 7.50 e 11.00, respectivamente. Os craques Cristiano Ronaldo e Messi tem cotação de 13.00 para serem os artilheiros da Copa 2022.

“A dica é ir com calma”, afirma apostador

Acessíveis e tentadoras, as apostas esportivas viraram uma verdadeira febre entre os brasileiros nos últimos anos num mercado que não para de crescer e de receber investimentos. Com dezenas de casas de apostas disponíveis e entradas simples (com R$ 1 já é possível jogar), vários brasileiros são atraídos pelas jogatinas virtuais.

Prova disso é que vários clubes brasileiros são patrocinados por casas de apostas (ABC e América de Natal, por exemplo), ao passo que pré e pós jogos e intervalos são mega patrocinados pelas bancas, tanto nacionais como internacionais.

O que parece ser algo fácil e tentador às vezes pode se tornar decepcionante e frustrante. “Uma dica para a galera que está começando é de ir com calma, sem sede ao pote, porque a Copa é uma competição que todos estão olhando e as casas não querem perder dinheiro”, comenta o apostador potiguar Yuri Virgulino, 25 anos. Outra dica é não se empolgar com os ganhos.

DICAS
Por Yuri Virgolino

1- Comece apostando pouco dinheiro, invista apenas um dinheiro que você poderá perder.

2- Tente buscar conteúdos para se aprofundar no mercado. Estude antes de sair apostando.

3- Aposte em mercados que você tem maior familiaridade .

4- Aproveite os bônus de boas-vindas oferecidos pelas casas (uma boa maneira de alavancar sua banca).

5- Desenvolva um método para ter base nas suas apostas.

6-  Cuide bem do seu dinheiro (Faça uma gestão da sua banca para minimizar suas perdas).

7 - Cuidado para não se empolgar demais com os ganhos (Renda variável sempre tem curvas positivas e negativas).

Notícias mais lidas na semana.

[ VÍDEOS ] INDIGNADA, POPULAÇÃO DE JUNDIÁ/RN PROTESTA CONTRA VEREADORES DA OPOSIÇÃO SOBRE PROJETO DOS CONTRATOS

VÍDEO: ACIDENTE DEIXA DOIS MORTOS E VÁRIOS FERIDOS GRAVES NA BR-101, NO RN

NOITE DE TERROR: BANDIDOS FAZEM SEQUESTRO E ATIRAM CONTRA VIATURA DA PM NO RN

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%