RODRIGO PACHECO É REELEITO PRESIDENTE DO SENADO FEDERAL

Imagem
  O senador   Rodrigo Pacheco   (PSD-MG) foi reeleito presidente do   Senado   e comandará a Casa pelos próximos dois anos, após votação ocorrida nesta quarta-feira (1º), que terminou 49 a 32. Pacheco, que contou com o apoio do PT, venceu a disputa contra  Rogério Marinho  (PL-RN), que contava com o apoio da bancada ligada ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL). A votação ocorreu após a posse dos novos 27 senadores. Em discurso antes da votação, o presidente reeleito se posicionou novamente a favor da independência entre os Três Poderes. Quanto a protestos de parlamentes ligados a Bolsonaro, Pacheco afirmou que não fez nenhum ato para classificá-lo como adversário do governo na última gestão.

TESTES EM RECÉM-NASCIDOS DEVEM IDENTIFICAR ATÉ 128 DOENÇAS GENÉTICAS

 


Na próxima quinta-feira (15), às 9h, pesquisadores da Universidade de Oxford estarão em Natal para apresentar um estudo que visa à implementação do teste estendido de sangue em recém-nascidos capaz de identificar e fornecer diagnóstico precoce para doenças graves, mas tratáveis. A reunião será realizada no Gabinete Civil do RN com o vice-governador do Estado do Rio Grande do Norte, Antenor Roberto. O trabalho será realizado no RN através de uma parceria entre Centro de Pesquisas Clínicas de Natal (CePCLIN) e a universidade inglesa. 

Atualmente, o sistema nacional de saúde do Brasil oferece apenas uma triagem de espectro estreito de Erros Inatos do Metabolismo (EIMs) para a população de recém-nascidos, através de um exame que é realizado do 3º ao 5º dia de vida do recém-nascido (conhecido popularmente como teste do pezinho) e que abrange basicamente 6 doenças: hiperplasia adrenal congênita, hipotireoidismo congênito, fenilcetonúria, deficiência de biotinidase, fibrose cística e anemia falciforme.
 
O estudo propõe a realização de um teste estendido de sangue em recém-nascidos capaz de identificar, na triagem, até 128 doenças. Para isso, será escolhida uma cidade potiguar que possua uma maternidade e que funcione como centro regional no atendimento às gestantes. 

Os pesquisadores entrarão em contato com as gestantes e puérperas para apresentar a triagem neonatal ampliada, oferecê-la e obter acesso aos dados dos recém-nascidos. Após a realização do exame e análise dos resultados, será feito contato com a mãe para a explicação sobre o resultado dos exames. No caso de identificação de alguma doença, o pesquisador explicará o diagnóstico e oferecerá um encaminhamento para o centro local.
 
A escolha do Rio Grande do Norte para a realização do estudo ocorreu pelas altas taxas de consanguinidade no interior do Estado (média de 8%), que levam a altas taxas de erros inatos do metabolismo*, como: lipodistrofia congênita (síndrome de Berardinelli) e Mucopolissacaridoses (MPS) tipo 1, 3, 4 e 6. Além disso, não há indicador de saúde formal ou coleta de dados confiável para estas doenças, apenas dados específicos de médicos isolados que tratam dos pacientes.
 
A equipe responsável pelo estudo será composta pelo Prof. PhD. Kleber Luz, como principal investigador; e 12 subinvestigadores, sendo 1 geneticista; 2 endocrinologistas; 3 pediatras; 2 especialistas em doenças infecciosas; e 4 clínicos gerais.  
 
Os pesquisadores vindos da Universidade de Oxford serão: Sue Ann Costa Clemens, professora em Vacinologia e Saúde Global e diretora da Oxford Latin America Unit, baseada no Brasil; Georg Hollander, chefe do Departamento de Pediatria; Andrew Pollard, chefe do Grupo de Vacinas de Oxford; Tess Lambe, do Head Laboratory Oxford; e Sarah Gilbert do Pandemic Sciences Institute. Também estarão presentes na reunião: o infectologista do CePCLIN, Kleber Luz; a infectologista, Eveline Pipolo Milan; a cardiologista do Instituto Atena, Maria Sanali, o gerente financeiro do CePCLIN, Eduardo Calich; a gestora de projeto do CePCLIN, Gláucia Luz; o médico de triagem, Matheus Moreira; a endocrinologista pediátrica, coordenadora da triagem Neonatal do Estado do RN, Giovanna Cavalcanti; e o médico geneticista, João Neri. 
 
Entre as autoridades do Rio Grande do Norte, estarão presentes o vice-governador, Antenor Roberto; o presidente da Assembleia Legislativa, Ezequiel Ferreira; o secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia; o secretário municipal de Saúde, George Antunes; o prefeito de Santa Cruz, Ivanildo Ferreira; e o prefeito de São José do Mipibu, José de Figueiredo. 
 
*Erros Inatos do Metabolismo são doenças genéticas, hereditárias, que causam o mau funcionamento de alguma via metabólica. Com isso, o paciente apresenta níveis alterados de algumas substâncias importantes para o bom funcionamento do organismo. Um diagnóstico precoce é essencial para essas doenças, pois o tratamento precisa ser iniciado o mais cedo possível para evitar as consequências mais graves.

Notícias mais lidas na semana.

[ VÍDEOS ] INDIGNADA, POPULAÇÃO DE JUNDIÁ/RN PROTESTA CONTRA VEREADORES DA OPOSIÇÃO SOBRE PROJETO DOS CONTRATOS

VÍDEO: ACIDENTE DEIXA DOIS MORTOS E VÁRIOS FERIDOS GRAVES NA BR-101, NO RN

NOITE DE TERROR: BANDIDOS FAZEM SEQUESTRO E ATIRAM CONTRA VIATURA DA PM NO RN

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%