RN TEM AUMENTO DE 23,4% NOS REGISTROS DE CASOS DE ESTUPRO DE VULNERÁVEL EM 2023

Imagem
  Foto: ilustrativa/reprodução O Rio Grande do Norte teve um aumento de 23,4% no número de casos registrados de estupro de vulnerável – praticado contra crianças e adolescentes de até 14 anos – nos cinco primeiros meses deste ano. Os dados são da Coordenadoria de Informações Estatísticas e Análises Criminais (Coine) e foram repassados pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed) a pedido da reportagem da Inter TV Cabugi. Ao todo, até o dia 23 de maio deste ano, o RN teve 295 ocorrências de estupro de vulnerável registradas pela Sesed. Esse número representa quase dois casos por dia no estado. Entre janeiro e maio (o mês inteiro) de 2022, foram 239. O mês com mais ocorrências em 2023 foi o de janeiro, com  77 casos  – o que já é um número maior do que qualquer mês desde 2022. Em todo o ano de 2022, inclusive, o Rio Grande do Norte registrou  653 casos  de estupro de vulnerável, de acordo com a Sesed. Mais delegacias e novas leis Para a diretora do Departamento de Proteçã

CEM PESSOAS FORAM PRESAS POR CRIME CONTRA MULHERES EM MARÇO NO RN

 


A Polícia Civil do Estado do Rio Grande do Norte (PCRN) divulgou, nesta segunda-feira (04), o balanço das operações “Atria” e “Mulheres Seguras”, deflagradas durante o mês de março, em alusão à comemoração do Dia Internacional da Mulher. Ao todo, 100 prisões foram realizadas.

Ao todo, 100 prisões foram realizadas, relacionadas à investigação de crimes praticados contra mulheres, no contexto doméstico e familiar, e ainda crimes sexuais contra crianças, adolescentes, idosas e mulheres fora do âmbito familiar. Além das prisões, 909 inquéritos policiais foram concluídos e remetidos à Justiça, 295 vítimas de violência foram visitadas, 84 denúncias foram apuradas, cinco armas foram apreendidas e 29 ações preventivas e pedagógicas foram realizadas em todo o estado, a fim de esclarecer dúvidas sobre as formas de violência praticadas no âmbito doméstico e/ou familiar. 

A Operação “Atria” foi coordenada pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública; por sua vez, a Operação “Mulheres Seguras” teve coordenação do Departamento de Proteção a Grupos em Situação de Vulnerabilidade (DPGV) da PCRN. As ações tiveram início no dia 28/02, com encerramento no dia 31 de março, e tiveram escopos diversos (preventivo, repressivo, de inteligência e educativo), de acordo com o cronograma de ações enviado ao Ministério da Justiça e à PCRN. 

Qualquer denúncia de violência doméstica ou de descumprimento de Medidas Protetivas de Urgência (MPU) podem ser comunicadas pelos meios oficiais.  

Notícias mais lidas na semana.

VÁRZEA (RN): PREFEITO HOMOLOGA LICITAÇÃO PARA PNEUS POR MAIS DE R$ 350 MIL

JUSTIÇA ELEITORAL CASSOU O REGISTRO DE WEDNA MENDONÇA EX-CANDIDATA A PREFEITA EM PASSAGEM/RN

PREFEITO FLAVIO ENTREGA PAVIMENTAÇÃO E ILUMINAÇÃO EM LED NA COMUNIDADE DE PRIMEIRA LAGOA EM NOVA CRUZ/RN

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA

PESQUISA BG/AGORASEI/96FM/GOVERNO REJEIÇÃO: FÁTIMA BEZERRA É A MAIS REJEITADA COM 36,4% , SEGUIDA DE GIRÃO COM 25,1%