EXCLUSIVO: REITORA DA UFERSA TEVE DOUTORADO CASSADO NESTA SEXTA-FEIRA (2) PELA UFRN

Imagem
  O reitor da UFRN, Daniel Diniz, acolheu hoje o parecer da Procuradoria Jurídica da UFRN sobre o relatório da Comissão de Processo Administrativo que havia emitido despacho pedindo a cassação do título de Doutora da Professora Ludimilla Oliveira, atual Reitora da UFERSA/Mossoró. A acusação – agora constatação – é de que houve plágio em sua tese do Doutorado feito na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. O reconhecimento da nulidade desse título de pós- graduação trará certamente graves consequências para a vida acadêmica da professora, sendo a primeira delas a perda do cargo de Reitora. E, possivelmente, a exigência de devolução dos valores extras recebidos em seu contracheque como chefe daquela instituição. Nos bastidores da instituição, diz-se que o plágio chegou a acometer cerca de 45% da dissertação da professora. Como aconteceu Um relatório tinha sido elaborado pela Comissão de Processo Administrativo Disciplinar (CPAD) com despacho enviado ao reitor Daniel Diniz recomenda

DIA DAS MÃES: FECOMÉRCIO-RN PREVÊ MOVIMENTAÇÃO FINANCEIRA DE R$ 104 MILHÕES EM NATAL E MOSSORÓ

 


Comemorado no segundo domingo de maio, o Dia das Mães é considerado uma data importante para o comércio varejista. A pesquisa de intenção de compras para a data, realizada pelo Instituto Fecomércio-RN, calcula, para este ano, uma injeção de cerca de R$ 90 milhões no comércio de Natal e de R$ 14 milhões em Mossoró.  

Na capital potiguar, o levantamento apurou que a maioria dos consumidores (79,2%) pretendem ir às compras no Dia das Mães, com um índice superior ao registrado no ano passado, quando 61% tinham intenção de presentear. 

Estratificando os dados, a pesquisa apurou que a intenção de compra é maior do que a média geral entre os homens (82%) e pessoas da faixa etária entre 16 e 24 anos (84,2%). 

Entre os itens de preferência apontados pelos entrevistados, estão vestuário, com 32,2% das intenções de compra. Perfumes e cosméticos corresponderam a 30,1%, além de calçados ou bolsas (13,7%) e eletrodomésticos (9,5%).  

Outros 3,8% vão presentear com acessórios ou joias. Também foram mencionados outros itens como flores (1,9%), artigos de decoração (1,9%), celulares ou eletrônicos (1,7%), alimentos/chocolates (1,3%), entre outros. Os indecisos somam 16,4%. Os principais fatores que determinarão a escolha do item serão as ofertas e promoções, com 44%. 

O valor médio por presente deve ser de R$ 146,81. Em 2022, puxado, principalmente, pela alta dos preços, o ticket médio ficou em R$ 151,41 (R$ 35,05 a mais do que o registrado em 2021, quando foi de R$ 116,36).  

Quanto à modalidade de pagamento, 53,8% informaram que darão preferência para o cartão de crédito ou débito, à medida que 33,7% devem pagar à vista em dinheiro e 10,5% devem utilizar o PIX. A maioria dos entrevistados (72,1%) também afirmaram que vão pesquisar os valores dos produtos antes de efetivar as compras. 

Para os natalenses que vão às compras, 40,5% pretendem adquirir o item em lojas de shoppings. Comércio de rua é a opção para 34,2%, enquanto internet/loja virtual ficou com 16,2%.  

Em relação às comemorações, 36,6% revelaram que irão celebrar com almoço ou jantar em casa; 11,9% vão para almoço ou jantar na casa de familiares; 7,7% irão em busca de bares e restaurantes; e 2,8% entre outros lugares. Cerca de 41,1% disseram que não haverá comemorações. 

Mossoró 

Os dados de Mossoró mostram que 60,6% dos consumidores planejam ir às compras no Dia das Mães. O percentual este ano é 3,7 pontos superior ao registrado no ano passado, quando 56,9% dos consumidores mossoroenses, pretendiam presentear na data comemorativa. 

Os perfis mais propensos às compras para a data são de homens (66,2%); pessoas da faixa etária de 16 a 24 anos (80,8%); indivíduos com nível superior ou pós-graduação (73%) e renda familiar entre 6 e 10 salários-mínimos (85%). 

Perfumes/cosméticos aparecem como principais itens de presentes, sendo a opção de 28,1% dos respondentes da pesquisa. Em segundo lugar vem vestuário (26,4%), calçados/bolsas (12,9%) e eletrodomésticos (7,6%). Além disso, foram citados celular/eletrônicos (5,0%), joias (4,3%) e móveis (3,0%). Cerca de 26,4% dos entrevistados, no momento da pesquisa, ainda não tinham decidido o que comprar. 

Sobre os gastos, a pesquisa revelou que os entrevistados devem gastar em média R$ 123,03, ou seja, 1,5% a mais do que o computado em 2022. Estratificando o tíquete médio, percebeu-se que os homens (R$ 134,50) revelam uma disposição a pagar preços mais elevados do que as mulheres (R$ 111,85). 

A maioria dos mossoroenses (62,1%) pretendem realizar suas compras utilizando cartão de crédito ou débito, enquanto 28,5% planejam usar dinheiro. Já 6,4% devem efetuar a compra dos presentes usando o PIX.  

A pesquisa da Fecomércio RN constatou que 53,1% dos entrevistados devem procurar lojas do comércio de rua, ao passo que 27,7% disseram que desejam comprar em estabelecimentos de shopping da cidade. Outros 8,9% relataram que vão comprar pela internet e 6,6% de revendedores. 

Notícias mais lidas na semana.

GESTÃO DO PREFEITO RAULISON RIBEIRO É APROVADA POR QUASE 70% DA POPULAÇÃO DE SANTO ANTÔNIO; APONTA PESQUISA EXATUS/AGORA-RN

JUSTIÇA ELEITORAL CASSOU O REGISTRO DE WEDNA MENDONÇA EX-CANDIDATA A PREFEITA EM PASSAGEM/RN

ROGÉRIO MARINHO É CONDENADO À PERDA DO MANDATO EM AÇÃO SOBRE SUPOSTO ESQUEMA DE "FANTASMAS" NA CÂMARA

Postagens mais visitadas deste blog

PESQUISA BG/SETA/JUCURUTU/PREFEITO: NA ESPONTÂNEA, IOGO TEM 37,2% E VALDIR TEM 20,9%

PESQUISA BG/CONSULT/BOA SAÚDE/PREFEITO: WELLINGTON TEM 47,25%; E EDICE , 35,5% NA ESTIMULADA

PESQUISA BRÂMANE/GOVERNO/ESPONTÂNEA: FÁTIMA TEM 29,4%, STYVENSON 11,1%, E FÁBIO 9,1%